Pelo direito à educação


Akemi Miqueline Takahashi

Na ebulição e velocidade que as coisas acontecem na escola, temos que dar tempo, parar, sentir e fazer essa experiência de alcançar o que os olhos não veem.



Pensar a Educação Básica e os seus desafios supõe promover uma discussão que extrapole os muros da escola, não somente dialogando com outras instâncias como a universidade, dando fundamentação teórica sobre assuntos tão importantes como ensino, aprendizagem e equidade social, mas também dando voz aos sujeitos envolvidos no processo escolar, evidenciando suas especificidades e demandas próprias.


O diálogo entre escola e universidade, ainda que modesto, tem sido extremamente útil, favorecendo a produção de pontes muito profícuas ao desenvolvimento dessas instituições educativas. Exercemos em nossas práticas pedagógicas uma fusão de todos os nossos estudos acadêmicos, pesquisas, concepções e práticas que vão se aperfeiçoando ao longo da vida, sobretudo na aprendizagem e nas trocas com nossos estudantes e/ou com nossos pares, colegas de profissão. Após a conclusão da graduação, encontramos na pós-graduação momentos reflexivos, que nos permitem examinar a prática em diálogo com a teoria